Pholia Negra

Descrição

Pholia Negra™ é um extrato concentrado de Ilex p. produzido com a tecnologia, X’ Tract Vetorized, com características intrínsicas de padronização e reprodutibilidade que garantem maior eficácia.

Porque Pholia Negra™ retarda o esvaziamento gástrico?

Em estudo clínico IN VIVO, verificou-se que Pholia Negra™, reduz o tempo para percepção da sensação de plenitude gástrica, melhorando a resposta sinalizadora da saciedade, resultando em perda de peso e manutenção por até 12 meses.

Qual o principal Benefício da Pholia Negra™ para o organismo?

Pholia Negra™ contribui para o processo de perda de peso, melhorando a resposta sinalizadora da saciedade, através do retardo do tempo de esvaziamento gástrico e da redução da leptina circulante. Ativa também, proteínas desacopladoras e a fosforilação de enzima AMPK – Adenosina Monofosfato kinase, que altera o metabolismo de gorduras e açúcares, diminuindo a formação de gordura abdominal. O extrato de Pholia Negra™ possui efeito protetor contra o excesso de peso induzido por dietas gordurosas.

Venda mediante prescrição do profissional habilitado

“Não se trata de propaganda e sim descrição do produto, consulte sempre um especialista”

Indicação

Retarda o esvaziamento gástrico;
Melhora a resposta sinalizadora da saciedade;
Reduz o Quociente Respiratório, devido ao aumento da oxidação de gordura;
Ativa a Adenosina Monofosfato Kinase – AMPK, favorecendo a redução da gordura abdominal.

Advertências

1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
2. Imagens meramente ilustrativas.
3. É necessário uma dieta e exercícios físicos para auxiliar a redução de peso.
4. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.
5. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.
6. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
7. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
8. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
9. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.
10. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica.
11. Este medicamento não deverá ser partido ou mastigado.
12. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica.
13. Este medicamento não deve ser utilizado durante o período de amamentação sem orientação médica.
14. “SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO”

Atenção

Pholia Negra™ é uma marca comercial registrada e refere-se a produtos naturais, com características especiais, comercializados por Attivos Magistrais. Os produtos que revendemos, com estes nomes, são fabricados por empresas legalmente habilitadas pela ANVISA, que utilizam unicamente matéria prima deste fornecedor. A excelência na qualidade da matéria prima garante a diferença de resultados!

Composição

Pholia Negra™ 100mg
Excipiente Qsp 1 cápsula

Posologia

Tomar 1 cápsula 30 minutos antes do almoço e jantar ou conforme prescrição do profissional habilitado.

Referências Bibliográficas

1- Obesity (2009) 17 12, 2127–2133. Antiobesity Effects of yerba maté Extract ( Ilex paraguariensis ) in High-fat Diet–induced Obese Mi1-Altamari L. R.et al Cafeína: Efeito ergogenico nutricional no esporte. Rev.Bras. Cienc.,v.9 ,n.3 ,p.57 -64,jul.2001
2- Altamari, L. et al Efeito ergogenico da cafeína na performance e exercícios de media e longa duração .Rev.Port . Cienc.Desp.;v.5, n.1,p.87-101,jan.2005 Obesity (2009) 17 12, 2127–2133.
3-Antiobesity Effects of yerba maté Extract ( Ilex paraguariensis ) in High-fat Diet–induced Obese Mice Antiobesity- Efeitos do Extrato de erva-mate (Ilex paraguariensis) em alta de gordura da dieta induzida ratos obesos – Obesity (2009) 17 12, 2127–2133. Obesity (Silver Spring, Md.), v. 17, p. 2127-2133, 2009 -Demétrius P. Arcari 1 , 2 , Bartchewsky Waldemar 1 , Tanila W. dos Santos 1 , A. Oliveira Karim 1 , Alexandre Funck 1 , José Pedrazzoli 1 , FF Marina de Souza 2 , Mário J. Saad 3 , Deborah HM Bastos 2 , Alessandra Gambero 1 , Patrícia de O. Carvalho 4 e Marcelo L. Ribeiro 1
4- Marcos L. Corazza. 2. , José V. Oliveira. 2. , Elton Franceschi ….. CANSIAN, R. Variabilidade Genética e de Compostos voláteis e Semi-Voláteis em Populações … Universidade de São Carlos, 2003. CANTERLE, L. P. et. al.
5-CANSIAN, R. L. Variabilidade genética e de compostos e semi-voláteis em populações nativas de
Ilex paraguariensis do Brasil, visando a conservação da espécie. 2003. 95f. Dissertação (Doutorado) –
Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Recursos Naturais, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2003.
6-CARINI, M. et al. Characterization of phenolic antioxidants from maté (Ilex paraguariensis) by
liquid chromatography/mass spectrometry and liquid chromatography/tandem mass spectrometry. Rapid. Comm. Mass. Spectrom., v. 12, n. 22, p. 1813-1819, 1998.
7-COSTA, A. G. V.; BRESSAN, J.; SABARENSE, C. M. Ácidos graxos trans: alimentos e efeitos na saúde. ALAN, v. 56, n. 1, p. 12-21, mar. 2006.
8-DE ROOS, N.; SCHOUTEN, E.; KATAN, M. Consumption of a solid fat rich in lauric acid results in
a more favorable serum lipid profi le in healthy men and women than consumption of a solid fat rich in trans-fatty acids. J. Nutr., v. 131, n. 2, p. 242-245, Feb. 2001.
9-FELIPPI, R. Efeito do extrato aquoso de erva-mate (Ilex paraguariensis) na reatividade vascular: enfoque na aterosclerose experimental. 2005. 130f. Dissertação (Mestrado em Farmácia) – Programa de pós-Graduação em Farmácia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.
10-FORNÉS, N. S. et al. Escores de consumo alimentar e níveis lipêmicos em população de São Paulo, Brasil. Rev. Saúde Públ., v. 36, n. 1, p. 12-18, fev. 2002.
11-Obesity (2009) 17 12, 2127–2133. FRIEDEWALD, W. T.; LEVY, R. I.; FREDRICKSON, D. S. Estimation on the concentration of low-density lipoprotein cholesterol in plasma, without use the preparative ultracentrifuge. Clin. Chem., v. 18, n. 6, p. 499-502, Jun. 1972.
12- GODOY, M. F. et al. Mortalidade por doenças cardiovasculares e níveis socioeconômicos na população de São José do Rio Preto, estado de São Paulo, Brasil. Arq. Bras. Cardiol., v. 88, n. 2, p. 200-206, fev. 2007.
13- GOMES, M. R. M.; ROGERO, M.; TIRAPEGUI, J. Considerações sobre cromo, insulina e exercício físico. Rev. Bras. Med. Esporte, v. 11 n. 5, p. 262-266, set./ out. 2005.
14- HAFFNER, S. M. et al. Insulin resistance, body fat distribution, and sex hormones in men. Diabetes, v. 43, n. 2, p. 212-219, Feb. 1994 .
15- HALPERN, A.; MANCINI, M. C. Tratamento Farmacológico da obesidade – drogas termogênicas.
Arq. Bras. Endocrinol. Metab., São Paulo, v.40, n.4,p.224-227, 1996.
16-HEINRICHS, R.; MALAVOLTA, E. Composição mineral do produto comercial da erva-mate (Ilexparaguariensis St. Hil.) Ciênc. Rural, v. 31, n. 5,p. 781-785, set./out. 2001.
17- HU, F. B.; MANSON, J. E.; WILLETT, W. C. Types of dietary fat and risk of coronary heart disease: a critical review. J. Am. Coll. Nutr., v. 20, n.1, p.5-19, Feb. 2001.
18- HUDGINS, L. C.; HIRSCH, J.; EMKEN, E. A. Correlation of isomeric fatty acids in human adipose
tissue with clinical risk factors for cardiovascular disease. Am. J. Clin. Nutr., v. 53, n. 2, p. 474-482,
19- MOSIMANN,A.L.;WILHELM-FILHO,D.;SILVA,E.L. Aqueous extract of Ilex paraguariensis attenuates the progression of atherosclerosis in . cholesterol- fed rabbits . Rev Bio Factor,v.26, n.1,p.59-70,2006
20- A. Funck. Efeitos anti-obesidade da erva-mate (Ilex paraguariensis) em camundongos.
Dissertação de Mestrado (Strictu Sensu), Universidade São Francisco, 2008.
21- J. Pang, Y. Choi, T. Park. Ilex paraguariensis extract ameliorates obesity induced by high-fat diet: Potential role of AMPK in the visceral adipose tissue. Archives of
Biochemistry and Biophysics, v.476, p.178-185, 2008.
22- E. C. de Morais, et al. Consumption of yerba mate (Ilex paraguariensis) improves serum lipid parameters in healthy dyslipidemic subjects and provides an additional LDLcholesterol reduction in individuals on statin therapy. J. Agric. Food Chem. v.57, p.8316- 8324, 2009.
23 – MORAIS ,C.S.N.et al.Efeitos das fonte níveis de lipídeos nas dietas de ratos machos da linhagem Wistar ,sobre frações lipídicas do sangue. Cienc. Agrotéc., v.27, n.5, p.1082-1088, set. /out 2003
24- MORGAN J. M. Hepatic chromium content in diabetic subjects. Metabolism, v. 21, p 313-316, 1972.